Google+ Badge

terça-feira, 25 de novembro de 2014

DESEJO-TE




DESEJO-TE

Ah! Como eram doces os teus lábios
Pensei em fazer com eles beijinhos
Brigadeiros, negrinhos, branquinhos

E o teu corpo era algo tão delicioso
Tão espetacular que não tinha
Como não tatuá-lo na retina

Eu tinha fome da tua carne
Parecia que há muito não comia
Era uma mistura de fome e desejo
Lascívia, luxúria, prazer...

Agora aspiro e sinto o cheiro do mar
Tu distante ficaste enquanto eu
Na cama ainda gemo de prazer por ti...

Mário Feijó

25.11.14
Postar um comentário