Google+ Badge

sábado, 12 de julho de 2014

SAUDADES TUAS



SAUDADES TUAS

Quando eu penso em ti
Dói na minh’alma
A beleza com que teu corpo
Revestiu-se nesta vida

Você me encanta
Por ti fico encantado
E até penso ser amor
Tudo aquilo que eu sinto

Tenho vontade
De correr ao teu encontro
Todas as vezes
Que eu penso em ti

Queria atirar-te em minha cama
Ou ali mesmo em um jardim qualquer
Ficar contigo abraçado
Feito ostra na pedra

Sempre dói em mim
As horas que eu fico sem dormir
É que tenho saudades do teu abraço
E ficar com meu coração colado ao teu

MÁRIO FEIJÓ
12.07.14
Postar um comentário