Google+ Badge

quinta-feira, 24 de julho de 2014

QUE PENA PASSARINHO

QUE PENA PASSARINHO

Ah! Passarinho!
Por que voas tão alto?
Por que voas tão distante?
Nem ouço mais os teus pios, teu cantar
Não vieste mais ao meu quintal
Para minhocas procurar

Eu, passarinho,
Desde que voaste
Estou na terra sozinho
Já arei meu solo
Puxei a água do rio
Plantei nos campos sementes
E tudo está diferente
Desde que “tu partiu”
                     
Ah! Passarinho
Não vejo mais tuas penas
Espalhadas pelo quintal
Não ouço mais o teu canto
Quando pousavas no varal

Volta passarinho, volta
A primavera já vem
Ficar aqui tão sozinho
Sem ter você, nem ninguém
É como se meus dias fossem agora
Um eterno inverno

Que pena passarinho
Que pena...

Mário Feijó
24.07.14



Postar um comentário