Google+ Badge

terça-feira, 16 de abril de 2013

O SOL ME CONSOLA



O SOL ME CONSOLA

Uma nesga de luz
Rompe o negro da cortina
Para tecer e aquecer
A pele que é minha

E o sol me consola
Aquece meu corpo
Que por toda uma noite
Penou pela dor

De meus lábios
Não saem mais gemidos
E a noite insone
Derrete-se pelo sol da manhã

Meus ossos ainda doem
As chibatadas da eternidade
Enquanto as carnes
Apenas tremem desamor...

Mário Feijó
16.04.13
Postar um comentário