Google+ Badge

segunda-feira, 1 de abril de 2013

A ETERNA BUSCA DO AMOR






A ETERNA BUSCA DO AMOR

Eu sou o tipo
Que se perde em qualquer rua
Que desconhece as estradas
Mesmo quando as trilha todos os dias

Não tenho um rosto marcante
E o meu corpo
Foi desgastado pelo tempo
Feito dunas que se movem

Não tenho uma idade certa
Não tenho sexo
Porque o meu
Já se perdeu no teu

Não sei mais se sou gente
Ou apenas um bicho
Algumas vezes tenho
A fidelidade canina
Noutras sou apenas
Um gato encantado com a lua...

Mesmo assim
Eu não desisto de amar
Quem sabe um dia te encontre
Numa rua quando estiver perdido
Ou numa noite de luar...

Mário Feijó
31.03.13
Postar um comentário