Google+ Badge

quarta-feira, 24 de abril de 2013

LÁGRIMAS COM TEQUILA



LÁGRIMAS COM TEQUILA

Ontem eu gritei ao universo
As angústias que me habitavam

Nem o mar que é tão amigo
Que abriga tanta vida
Quis escutar meus lamentos...

Ontem eu gritei ao universo
O desespero que morava comigo

A lua que estava crescente
Fez beicinhos querendo minguar
E eu lhe disse “não é pra tanto”
Quero uns versos de amor
Não teu pranto... Bastam-me versos de amor...

Ontem eu gritei ao universo
Então o mar deu-me ouvidos
Depois veio o rio, as gaivotas
E as flores que foram logo se abrindo...

Mário Feijó
24.04.13


Postar um comentário