Google+ Badge

sábado, 9 de março de 2013

TATUAGENS NA MEMÓRIA



TATUAGENS NA MEMÓRIA

Quisera eu ser mágico
E te eternizar
Como se eternizam
Os lírios da memória

Brancos em campos abertos
Expostos ao sol
Sofridos ao vento
Doloridos na seca

E te eternizaria nas telas
Que a minha lembrança pinta
E nos pincéis
Das cores que tem a minha saudade

E te deixaria tatuada
Na minha pele como se fosses
Um sinal da idade
Que a cada dia cresce

Mário Feijó
09.03.13   
Postar um comentário