Google+ Badge

quarta-feira, 6 de março de 2013

SEMENTES DE AMOR



SEMENTES DE AMOR

Eu já não tenho vida
As pedras são meus amantes
Que preenchem dias vazios
Cheios somente de dor

O riso já não existe
Ele partiu com o último vento
Que por aqui passou
Deve ter ido para o norte do país

Havia na minha vida
Muitas (H)i(l)das cheias de amor
Porém todas disseram adeus
A última virou-me as costas

Não lamentarei as derrotas
Porque foi com elas que aprendi a vencer
Tapei meus ouvidos a cantos de sereias
Lancei sobre a terra sementes de girassóis...

Mário Feijó
06.03.13
Postar um comentário