Google+ Badge

domingo, 24 de março de 2013

OUTONO



OUTONO

Sobre o limo no chão
Folhas secas descolorem
O que parece um tapete verde

Como se fosse
A cereja do bolo
A bananeira solta do cacho
Beijos em casca vermelha

Tudo é poesia
Naquele cenário
Que espera pelo frio
Que desponta nas tardes chuvosas

E quando o sol luta
Para ocupar seu espaço no céu
As nuvens correm desesperadas
Querendo escrever poemas naquela fotografia...

Mário Feijó
24.03.13
Postar um comentário