Google+ Badge

terça-feira, 17 de abril de 2012

A ETERNIDADE DO AMOR






Eu poderia te amar para sempre

Mas o sempre é finito

Ele acaba no amanhã das incertezas

O meu sempre é hoje

E no hoje eu me eternizo...



Mário Feijó

17.04.12
Postar um comentário