Google+ Badge

sábado, 13 de agosto de 2011

PAI: perdoe-me!







Pai, eu quero te pedir perdão
Se hoje eu não posso te abraçar
Não é que eu não queira pai
Mas tu vives agora em outro lugar... 

E nos tempos que eu podia, Pai
Eu ainda era uma criança
Eu não entendia muito de amor
Eu não entendia nada de amar... 

Mas doía a tua falta de abraços
E eu não entendia Pai
Porque tu nunca me estendeste os braços
Nem porque tu nunca me deste um beijo Pai... 

É duro eu sei, esta nossa realidade
De que homem não pode chorar
Eu te compreendo pai e queria o teu perdão
Por não saber abraçar e até acho que tu
Hoje me entendes Pai e quem sabe
Possas agora me perdoar...


Mário Feijó
14.08.11
Postar um comentário