Google+ Badge

terça-feira, 23 de agosto de 2011

ENTRE ANJOS E DEMÔNIOS






E o menino decente
Docemente chorava
Pedia perdão por pecados
Que certamente não cometera... 

E os outros “meninos”
Em nome de “deus”
Um “deus” diferente do meu
Que tudo perdoa, batiam... 

E o menino indecente
Frágil, solitário foi espancado
Porque era delicado e gay 

E os outros meninos
Vestiram-se de juízes
E o condenaram à morte
Por pecados que nem sabia que tinha...


Mário Feijó
23.08.11
Postar um comentário