Google+ Badge

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

A ESPUMA O AMOR

Foto: Capão da Canoa-RS ao amanhecer no verão



Sou a areia da praia
Que as ondas batem
Mas com ela não se importam
Feito a espuma à beira mar... 

Sou o pólen
Que o vento carrega
Que fecunda outras flores
Sem incomodar a ninguém...

Se você não me ama
Se você não me toca
Eu não sou nada além
De uma espuma à beira mar... 

Do que me adianta
Ter tido este corpo
Se eu não posso te sentir
O prazer que ele proporciona? 

Serei tão somente sempre
A espuma das ondas
Que as ondas jogam do mar? 

Mário Feijó
03.08.11
Postar um comentário