Google+ Badge

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

DIÁRIO DE UMA EX-PROSTITUTA ADOLESCENTE




Cap. V

 (a versão dela)

        Tendo em vista a ressaca da noite anterior Daiane resolveu ficar em seu quarto, registrar o acontecido e reler algumas páginas do seu passado.
        10 de janeiro de 2009 – Hoje fui à Bahia e de avião. Vejam só! Temos clientes especiais aqui no Bordel de D. Lucilene e um deles me contratou para desvirginar seu filho que tem 15 anos, assim como eu... Aí que delicia!!!
O encontro seria como se eu não o conhecesse dentro do avião, passagem por “acaso” marcada ao lado do rapaz.
Pensando nisto leu no diário o encontro: 



         - Com licença. Os lugares aqui são 25F, G e H?
- Sim. Disse o rapaz.
- Então é aqui meu lugar. Eu lhe disse abrindo um vasto sorriso, logo por ele correspondido.
- Você está indo para onde? Eu perguntei.
- Para Salvador e de lá para uma fazenda de meu pai. Tenho que ir lá conversar com o capataz e trazer alguns documentos para meu pai. Disse-me ele.
- Ótimo. Também vou à Salvador, mas só para passear no final de semana.
- Quer vir comigo? Estou sozinho e depois podemos passear um pouco.
- Que legal. Eu ficaria perdida, nesta cidade sem você, e de mais a mais, nem sei para onde ir. Disse-lhe eu.
- Então está decidido. Iremos juntos e depois voltamos juntos. Disse o rapaz... ai, ai... tão lindo (nem é um sacrifício minha missão, foi um presente, eu pensei naquela hora).
Passaram todo o final de semana dentro de casa, sem sair do quarto. No domingo à noite quando voltavam Daiane estava tão feliz que se sentia apaixonada...
Relembrando a viagem Daiane fechou o diário suspirando... “quantas vezes mais eu irei me apaixonar até encontrar um grande amor?”...


 
(a versão dele)

Sentado em sua poltrona Roberto observou uma bela jovem se aproximar perguntando:
- Com licença. Os lugares aqui são 25F, G e H?
- Sim. Disse ele.
- Então é aqui meu lugar. Respondeu a moça abrindo um vasto sorriso, logo por Roberto correspondido.
- Você está indo para onde? Perguntou ela.
- Para Salvador e de lá para uma fazenda de meu pai. Tenho que ir lá conversar com o capataz e trazer alguns documentos para meu pai. Disse Roberto.
- Ótimo. Também vou à Salvador, mas só para passear no final de semana.
- Quer vir comigo? Estou sozinho e depois podemos passear um pouco. Disse o rapaz.
- Que legal. Eu ficaria perdida, nesta cidade sem você, e de mais a mais, nem sei para onde ir. Falou Daiane.
- Então está decidido. Iremos juntos e depois voltamos juntos. Disse Roberto à Daiane...

Mário Feijó
Postar um comentário