Google+ Badge

terça-feira, 31 de março de 2015

ANINHADO

ANINHADO

Eu já nem digo mais
A um novo amor:
“esperei por ti a vida toda”
Porque quando digo fogem no susto

Agora eu apenas
Abro meus braços
Coloco uma música
Faço poemas e me aninho

O amor que me arrebata
Feito vento na janela
É insolente querendo me dominar

Temeroso eu fico em teus braços
Faço-me de bicho preguiça
Sem pressa de correr pela vida...

Mário Feijó

31.03.15
Postar um comentário