Google+ Badge

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

FOME DE SABEDORIA

FOME DE SABEDORIA

Tenho fome e sede
Lágrimas apenas matam a sede
Para a fome tomo um copo d’água

Meu corpo, quase pele e osso,
Contenta-se com pouco
Algumas vezes basta
Um copo de leite desnatado

O corpo, mesmo mal alimentado,
Cresceu mais do que devia
Passei de um metro e oitenta
Quando fiz dezoito anos

O corpo, calçado e vestido,
Pesava pouco mais que 50 quilos.
Além da magreza, era considerado feio
Aí procurei na sabedoria poder sobreviver...

Mário Feijó

31.10.14
Postar um comentário