Google+ Badge

sábado, 18 de outubro de 2014

ÁGUA MOLE EM PEDRA DURA (*)



Eu me aproximava de ti
Docemente e tu fria
Me acolhias brutalmente

Eu te amava
Não importava
A forma que tinhas

E toda vez
Que a ti eu me atirava
Acabava saindo ferido
És pedra de fogo eu te achava preciosa

Mas o tempo
É como as ondas do mar
Ele te transformará
Destruindo tuas convicções e desamor...

_______________________ MÁRIO FEIJÓ
18.10.14

* Passei um tema a uma aluna: fazer uma declaração de amor a uma pedra como se ela fosse uma pessoa. Para demonstrar eu fiz uma declaração de amor a uma pessoa, como se esta fosse uma pedra. Exercício de criação literária... Se ela cumprir a atividade colocarei aqui junto, se não cumprir eu farei esta parte para mostrar a ela e aos interessados...
Postar um comentário