Google+ Badge

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

21.47h

21.47h

Eram 21.47h
Quando eu olhei para o lado
E vi a cama vazia

Algumas vezes
Sou apenas gato
Querendo teus carinhos
Sem pedir teu cio

Noutras eu sou
Estrela cadente
Mergulhando na escuridão
Desaparecendo na galáxia

Eram 21.47h
E na rua apenas a escuridão
Num poste a coruja pia
Adiante o gato na relva espreita

De repente grita o quero-quero
O gato atacara sua cria
Fugindo com a caça na boca
Enquanto os pais alardeavam a perda

O tempo não para
As horas continuam a passar
E a vida continua...

Mário Feijó

22.10.14
Postar um comentário