Google+ Badge

quinta-feira, 21 de junho de 2012

HORAS DE AMOR


HORAS DE AMOR 

Nem só de sonhos vive um homem
Tampouco de uns parcos beijos
Ínfimos carinhos ou de promessas vãs 

Não há quem sobreviva
Com tão pouco
Com falsas promessas
E nesgas de esperança  

Eu quero sentir o teu calor
Muito beijo na boca
Muitas horas de amor e
Horas sem dormir por este motivo 

A vida oferece muitas alternativas
E eu não posso ficar
Platonicamente esperando por ti
Enquanto o tempo passa feito gata no cio... 

Mário Feijó
21.06.12
Postar um comentário