Google+ Badge

terça-feira, 12 de junho de 2012

ETERNO ENAMORADO


ETERNO ENAMORADO 

Parece que foi ontem
Quando o tempo não existia
Que eu me enamorei de ti 

Depois disto já vi tempestades
Flores que se abriram
E muitos frutos que elas geraram
E tu foste embora numa estrela cadente... 

A minha pele envelheceu
Sob a luz do sol
E eu experimentei outras bocas
Esquentando meu corpo em outras camas 

Sou um eterno enamorado
Mas sucumbiria esperando
Que voltasses numa outra lua
Quiçá montada num cometa... 

Mário Feijó
12.06.12
Postar um comentário