Google+ Badge

quarta-feira, 8 de junho de 2011

UM FOGO QUE ME QUEIMA






Lá fora cai a chuva
Aqui dentro eu me encolho
Feito um cão vira-lata
Morrendo de frio 

Enroscado sob uma manta
M’aproximo do fogo da lareira
Que crepitante exerce sobre mim
Uma estranha fascinação... 

Penso em ti
No frio que podes estar sentindo
E no meu corpo cansado
Que já não pode te ajudar 

Enquanto isto labaredas
Queimam meus pensamentos
Meu desejo, minha libido
E tudo morre neste fogo que se apaga... 

Mário Feijó
08.06.11
Postar um comentário