Google+ Badge

quinta-feira, 30 de junho de 2011

AMOR FECUNDO





Eu sou o vento
Que uiva desesperado
À tua procura
Nas esquinas do mundo... 

Num balé das ondas do mar
Mandei sinais de espuma
Que brilhavam sob
A nesga luz do luar... 

Estou volátil no mundo
No perfume das rosas
No cheiro do teu corpo
No cio do animal 

Só espero uma oportunidade
Para com lascívia
Deitar-me em teu corpo
E fecundar o meu amor... 

Mário Feijó
30.06.11
Postar um comentário