Google+ Badge

sexta-feira, 3 de junho de 2011

ESPANTANDO ANDORINHAS





Dia destes acabei ganhando
Sorrisos amarelos como
Se tivesse caído desbotados
De fotos muito antigas... 

Eu nem sabia mais
Que eles existiam
E que além de deixar
A nossa cara sem graça
Também afeta a nossa alma... 

Tenho que espantá-los
Do mesmo modo quando
Queria espantar andorinhas
Que estavam pousadas nos fios 

É que eles nascem pequeninos, amarelos
E se a gente não se cuidar
Levam a nossa alegria embora
E não vala à pena ser infeliz por nada... 

Mário Feijó (03.06.11)
Postar um comentário