Google+ Badge

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

NUMA NOITE DE LUA CHEIA


Era noite de lua cheia
No mar havia um caminho prateado
Que deveria levar a algum lugar
Fechei os meus olhos e o segui...

Corpo completamente nu
Não andava, simplesmente deslizava
Um vento suave acariciava m’a pele
Excitado com se fora um sopro teu...

Pele eriçada um frio percorria a espinha
Viajei para algum lugar ou para lugar nenhum
O que eu queria mesmo era te encontrar...

Mário Feijó
23.12.10
Postar um comentário