Google+ Badge

domingo, 17 de fevereiro de 2013

12.a feira do Livro de Tramandaí - RS



DISCURSO na abertura da 12ª. Feira do Livro de Tramandaí-RS
Na qual fui o patrono...

Caros amigos

Estar aqui hoje é uma felicidade inenarrável. Haveria muitas outras pessoas melhores que eu que mereceriam estar aqui recebendo esta homenagem, sim, porque encaro o patronato da feira uma homenagem ao meu trabalho e à pessoa que eu sou.
Eu procuro aprender em cada situação que se apresenta em minha vida. Seja ela de felicidade e alegria como esta ou de perdas, dificuldades, tristezas. E a convivência com amigos, como neste momento só me enriquece.
Minha presença hoje aqui, é resultado não do trabalho de um dia, mas de mais de quarenta anos escrevendo, produzindo livros. No entanto só nos últimos 6-7 anos é que eu comecei a me dedicar única e exclusivamente à literatura e às artes plásticas. Até o ano 2000 eu trabalhei para poder viver e a partir de 2006 então comecei a fazer o que gosto: dedicação à literatura e à pintura.
É importante neste momento dizer que mesmo quando não fazemos o que gostamos temos que colocar amor nas nossas atividades. Só assim tudo o que fazemos é reconhecido como um bom trabalho e há muita gente que acaba se realizando, mesmo fazendo o que não gosta.
Hoje, aposentado, eu faço o que gosto. Porém cultura não enche o bolso. Completa a alma. Faz sermos pessoas melhores. Faz com que vejamos o mundo melhor.
Devemos sonhar sempre. Perseguir os sonhos e jamais deixar de sonhá-los. Algumas vezes podemos adaptar o sonho, substituí-lo, mas nunca deixar de sonhar.
A esperança sempre deve acompanhar nossos sonhos como nestes versos de um poema escrito hoje:

Sem ti voltei a ser lua
Ontem cheia
Hoje minguante
A esperar-te: crescente...

Leiam sempre. Contem histórias às crianças próximas. Contem histórias da sua cidade. Pode até fantasiar. Histórias sem imagens sempre nos fazem exercitar o cérebro e isto é saúde mental. O cérebro como os demais órgãos e membros precisa de exercício. E leiam os escritores locais e nacionais. Vamos incentivar os talentos brasileiros. Ler livro estrangeiro é bom, mas você está colocando num envelope grande parte do seu dinheiro e mandando pra fora do país.
Estaremos fazendo uma oficina literária que começa nesta segunda feira. Participem! Mesmo que não queiram escrever, mas terão um caminho e saberão como fazê-lo. Escrever é um exercício diário. E minha proposta com este grupo é continuar trabalhando e trocando ideias por email, quiçá uma vez por mês façamos um encontro e na feira do próximo ano, se houver apoio da Prefeitura faremos um livro e lançamos ano que vem com o trabalho destes alunos. A poesia está presente em tudo que quisermos, na música, na comida, no dia a dia... esta é uma parte de um poema que envolve comida...

COZINHANDO VOCÊ

Eu devoraria você
Feito camarão ensopado
Temperado na pimenta
Com salsinha, cebolinha,
Duas folhas de alfavaca
Um pouquinho de sal
Que é pra dar um sabor...

Sendo assim, não me alongando demais, agradeço o carinho de todos vocês e recebam o meu, porque eu estarei todos os dias por aqui com meus braços abertos e o pouco que aprendi com a vida e a literatura à disposição de todos.

Obrigado,


Mário Feijó  

Tramandaí, 15 de fevereiro de 2013

Postar um comentário