Google+ Badge

sexta-feira, 16 de abril de 2010

TU EM MINHA BOCA



Entras em minha boca
Em gorgulhos gelados
E no susto refrescas meu corpo
Excitado à beira mar...

A princípio quebras
Todo o meu calor
Se fosses uma cerveja
Eu não te beberia inteira com tanto ardor...

És somente uma guaraná Antártica
Doce, suculenta, excitante
Feita da mais pura fruta
Oriunda da Amazônia...

E como se bastasse
Entro numa banheira
Pensando ser o teu líquido
Refrescando o meu corpo, por dentro e por fora...

Mário Feijó
15.04.10
Postar um comentário