Google+ Badge

terça-feira, 20 de abril de 2010

ALMA DE BORBOLETA


Eu nasci lagarta
Horrível, espinhenta
E pensei que um dia
Seria uma linda borboleta

Mas não houve metamorfose
Não desabrochei
Eu passei a ser
Uma nova lagarta

Penso que foi a genética
A responsável por eu ser
A lagarta que sou
E jamais uma borboleta

Então como eu
Não consegui
Uma borboleta ser
Transformei a minh’alma e voei...

Mário Feijó
20.04.10
Postar um comentário