Google+ Badge

sexta-feira, 30 de abril de 2010

ABRACE-ME...


Não diga nada
Abra a porta e me abrace somente...
Depois me beije sem pedir perdão
Porque eu já te perdoei...

E se quiseres voltar
Não tenhas medo
Tire do teu coração as tristezas
Perdoe a si e coloque amor em sua vida...

Abrace-me somente
Não há palavras nesta hora
Corpos colados dizem mais
Que algumas palavras tolas...

Juras e palavras voam ao vento.
A memória guarda as promessas
Que não foram cumpridas
Qualquer ato vale mais
Que algumas palavras mal... ditas!

Mário Feijó
30.04.10
Postar um comentário