Google+ Badge

quarta-feira, 24 de março de 2010

A PAZ DO TEU OLHAR



Bastou um simples olhar
E eu vi dentro de você
Um pouco de mim
E me vi tranquilamente lá

Não havia nuvens
Nem canto de pássaros
Nem tempestades
Mas lá no fundo havia bonança

E eu não me perdi
Nem em você
Nem tampouco em mim
Havia paz no teu olhar

Era o mesmo que olhar um riacho
Águas cristalinas, puras, frescas
E braços abertos que me acolheram...

Mário Feijó
23.03.10
Postar um comentário