Google+ Badge

segunda-feira, 1 de março de 2010

O AMOR QUE TRANSCENDE

Eu queria ser amado
Acima de qualquer coisa
Independente de sexo
De ser homem ou mulher...

Eu queria um amor
Que enxergasse a minh’alma
Que visse em mim o ser mais belo
Que visse em mim um ser angelical...

Eu só queria um amor sem fronteiras
Sem barreiras, sem preconceitos
Ser a flor tão amada pelo beija-flor
Ser os campos acariciados pela brisa...

Sem qualquer pretensão
Eu queria ser a areia
Que o mar em ondas
Todos os momentos vem tocar...

Eu queria ser a lua
Que sem o sol não existiria
E quando ele vem
Sem pudores se despe...

Eu queria ser a vida
E sem você ser apenas restos
Com você ser a alma que voa
Que procura abrigo em qualquer parte...

Mário Feijó
Fevereiro/2010
Postar um comentário