Google+ Badge

domingo, 21 de março de 2010

NÃO TENTE ME DECIFRAR

Não tente me decifrar
Mesmo que você não perceba
Eu sou um pouco da brisa
Que tenta te acariciar

Não tente me decifrar
Eu estou entre as estrelas
Que nas noites todos os dias
Misturada com o luar venho te espiar

Não tente me decifrar
Eu sou o uivo do lobo nas estepes
Sou as flores que se abrem no campo
Estou nas ondas do mar
Quando estás nele a caminhar

Não tente me decifrar
Eu sou um pouco da música que toca
Sou o ar que respiras e sopras
E pra ti volto a retornar

Não tente me decifrar
Eu sou um pouco desejo
Sou do tamanho de um beijo
Do apaixonado que vai partir

E não tente me decifrar
Vou estar sempre contigo
Misturado em tuas coisas
Ou diluído no ar
Mas não tentes me decifrar...

Mário Feijó
21.03.10
Postar um comentário