Google+ Badge

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

O AMOR É SUPLÍCIO



O amor é suplício
Quando vemos passar
O ser amado frajola
Fica o coração a balançar

O amor é suplício
Quando o procuramos
Insanamente em vários corpos
Mas é só a um que queremos

O amor é suplício
Quando vemos um corpo jovem
E o nosso já gasto lamenta
O tempo que perdemos com bobagens
Equanto o nosso envelhecia

O amor é suplício
Quando a poesia vai embora
Quando a mente adoece
E quando a mente padece
As dores d’alma...

Mário Feijó
10.02.10
Postar um comentário