Google+ Badge

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

À ESPERA

Eu sempre te esperei
Acho que até pensei
Que caíste em meus braços
Como se fosses uma estrela cadente...

É que eu sou assim
Meio fora de épocas
Atemporal e como dizem alguns
A-tem-po-ral...
Eu sou assim mesmo
Visitei outros planetas
Pois estava à tua procura
Parece loucura! Mas não é...

É só um amor
Que sobrevive ao tempo
Nem parece que me conheces
Eu sou teu amor que viaja nos ventos...

MÁRIO FEIJÓ
10.02.09
Postar um comentário