Google+ Badge

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

CORPO QUENTE E ALMA GELADA




Eu não compreendo
Que teu corpo quente
Algumas vezes é tão ardente
Porém esconde uma alma gelada...

Em algumas vezes
És tão fria e cruel
Que eu não consigo
Tuas razões entender

Dizes que me amas
Deitas comigo em minha cama
E satisfeitos teus desejos
Logo levantas e vais embora

Sem razão e sem remorso
Ficar contigo mais não posso
Se não consegues mais meu coração acender
Penso que deve ser culpa desta tua alma gelada...

Mário Feijó
08.02.10
Postar um comentário