Google+ Badge

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

CASAMENTO ADOLESCENTE





Como eu podia te jurar
Um amor eterno se nem te amava?
Se meus atos impensados
Eram somente hormônios em ebulição?

Quando somos adolescentes
O sexo fala mais alto
Ainda não existe razão
A cabeça não pensa e queremos experimentar...

Cada centímetro de nossa pele
É movida pela tesão
O nosso corpo adolescente
Não conhece uma única zona erógena...

Todo ele é erógeno
Eu não consigo resistir aos teus beijos
E como por um encanto caio em teus braços
Pensando que é amor...

Foi tudo muito bom
Mas era uma relação
Que não podia durar
Nem o sacrifício em casar valeu...

Mário Feijó
16.11.09
Postar um comentário