Google+ Badge

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

ABRINDO PORTAS E JANELAS


Desde que pousaste em meus braços
Eu fiquei na dúvida
Se eras um ser divino ou eras apenas
Um anjo querendo me agradar...
Houve encanto neste encontro
E meus braços te apertaram
Como se tu precisasses de acalanto
Mas quem precisava de ti era eu...
E tu plácida e candidamente
Te entregastes a mim
Do mesmo modo que um locatário
Quando entrega as chaves de seu imóvel a alguém...
Eu apossei-me delas
Abri todas as tuas portas e janelas
Deixando que entre nós
Houvesse mais luz, paz, compreensão e amor...


Mário Feijó
08.11.09
Postar um comentário