Google+ Badge

sábado, 13 de setembro de 2014

VAMOS NOS PERDOAR

VAMOS NOS PERDOAR

Havia uma teia de amor
Que eu criei para me proteger
E para abrigar aos que amava

De repente eu, Aranha,
Vi minha teia se romper
Fio a fio e todo amor
Ser rompido por um vendaval

Eram sentimentos doloridos
Aos quais eu não estava acostumado
E que não queria aceitar

Continuei amando
Fui me afastando e aprendi
Que mesmo distribuindo amor
Podemos ser feridos pelo ódio...

Mário Feijó

13.09.14
Postar um comentário