Google+ Badge

terça-feira, 2 de setembro de 2014

A ROSA E O COLIBRI



A ROSA E O COLIBRI

Oh colibri!
Quanto tempo não te vejo!
Quanto tempo não te olho!
Quanto tempo não me beijas!
Tanto tempo não te beijo!

Tens as asas tão macias
Sinto sem ao menos me tocar
Só te encostas de mansinho
Quando queres me beijar...

Para ti exalo cheiros
Erótico perfume de amor
Eu sinto por estar parada
E me ofereço a ti meu beija-flor.

Ao mundo dou meus espinhos
A você dou colo e alimento
Onde abelhas buscam o néctar
Para o mel  a vida adoçar...

Tu eriças minhas pétalas
Sou aquela rosa branca
Que por ti fica encarnada
E você é o meu colibri

És a minha ânsia em viver
A minha causa,
Todo o meu modo de ser
Nesta vida abençoada...


Mário Feijó
1973 revisada em 2014
Postar um comentário