Google+ Badge

sábado, 20 de setembro de 2014

GRITO NO ESCURO

GRITO NO ESCURO

Falo
        Beijos malditos
        Bendito amor
        Tortura minh’alma

Calo
        Caminhos tortuosos
        Pés descalços
        Barriga faminta

Ralo
        Desejos com as mãos
        Escorrem n’água
        Límpida, pura, serena

Falo não calo
As horas perdidas
Luas cheias vazias
Todas sem você...

Mário Feijó

20.09.14
Postar um comentário