Google+ Badge

sexta-feira, 4 de abril de 2014

VISÕES



VISÕES

Ele era assim
Quase um menino
Pedindo colo
Meio Pequeno Príncipe
Encantando-se por rosas
Conversando com raposas

Tinha um sorriso leitoso
Horas meio maroto
Horas quase indecente
Naquela fragilidade
Que dava vontade
Pegar no colo e ninar

Tinha asas de anjo
Voando longe do meu universo
E aparecia apenas em visões
Em sonhos que era
Quase uma miragem no deserto
Talvez por isto eu me sentia
Como se estivesse num deserto
Suas visões... eram o oásis
No qual eu podia repousar

Mário Feijó
04.04.14
Postar um comentário