Google+ Badge

segunda-feira, 21 de abril de 2014

MENINA FRÍVOLA



MENINA FRÍVOLA


Uma menina assim
Tão doce, tão frívola
Que tem medo da chuva
E se expõe aos raios do sol

Seria ela aquela menina
Por quem meus olhos choram
Ou simplesmente a menina dos olhos
De alguém que espia o vento

Que acaba vendo estrelas
Nas lágrimas que caem
Nas estrelas que escorrem
No brilho d’água salgada

Sorvida por lábios
Engolindo despedidas
Num lenço esticado
Na hora de um adeus...

Mário Feijó
21.04.14
Postar um comentário