Google+ Badge

quinta-feira, 3 de abril de 2014

EXERCITANDO A PACIÊNCIA



EXERCÍCIO DE PACIÊNCIA

Há em meu peito
Dores que não são minhas
Pertencem à ingratidão
De quem me feriu
Sem ao menos se importar
Com o que me fazia...

Tudo tem retorno
Eu não peço vingança
Nem derrota ou sofrimento
Para quem me fere
Mas é a lei da vida...

Se eu tenho sofrido
Por dores que não são minhas
Deve haver uma razão
Uma causa, não reclamo,
É a lei do carma...

Há também em meu peito
Amor suficiente para não me entristecer
Para olhar o mundo mais colorido
Não reclamar da chuva, do sol, nem do vento
Porque a vida é feita de alegrias
E algumas tristezas... exercito a paciência...

Mário Feijó
03.04.14

Postar um comentário