Google+ Badge

quinta-feira, 17 de abril de 2014

CORAÇÃO POETA



CORAÇÃO POETA

Gabriela disse à sua mãe:
- Isabela faz o meu coração chorar
Mas não é toda hora, mamãe
Agora por exemplo: o meu coração sorri.

E toda vez que bate o vento
Naquela cidade à beira das Lagoas
A menina em seu vestido de rendas
Olha pros cata-ventos e solta pérolas

Ela tem apenas três anos e a irmã sete,
Isabela já vive no mundo das artes
Faz poesias com a avó,
Vai a saraus, pinta e borda literalmente

Quando pode sugere temas aos poemas
Recita-os e encanta aos que lhe ouvem
Gabriela apenas administra seu coração
Que mesmo sangrando, horas chora e noutras sorri...

Mário Feijó
17.04.14
Postar um comentário