Google+ Badge

domingo, 27 de abril de 2014

UM HOMEM, UM CACHORRO



UM HOMEM, UM CACHORRO

Apreciando o mar
Olhavam para o infinito:
Contemplativos, dispersos
Um homem e um cachorro

Era quase nada na paisagem
Mas havia ali uma poesia nas atitudes
E dentro dos seus olhares
Havia algo mais que a saudade

O mar deixava recados na areia
O cão eu não sabia o que pensava
Porém havia na atitude
O companheirismo fiel de um amigo

E o homem disperso viajava
Nas lágrimas que escorriam dos olhos
Levando-o aos momentos felizes
Que outrora vivera e que teimavam
Em manterem-se vivos na sua memória...

Mário Feijó
27.04.14
Postar um comentário