Google+ Badge

sábado, 3 de agosto de 2013

RUBOR



RUBOR

Ontem
Quando tu suspiravas
Eu me sentia o ar
Que entrava e saia
Dos teus pulmões

Ruborizado
Penetrei no teu sangue
Agora sou apenas bruma
Que a brisa espalha...

Mário Feijó
03.08.13

Postar um comentário