Google+ Badge

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

SONETO AO AMOR

SONETO AO AMOR

Por que será que estendeste
Teus braços invisíveis
Em abraços sedutores
Que me induziram a pecar?

Eu não sei tuas razões
Para me induzires ao útero da terra
Se a semente fecunda
Fora pelo vento levada...

Como não sei as razões
Porém dizem que não existem
Razões que expliquem o amor...

E eu me deixei envolver
Neste canto da sereia que teus lábios,
Teu sorriso e o teu corpo têm...

Mário Feijó
18.01.13
Postar um comentário