Google+ Badge

domingo, 3 de julho de 2011

A VOZ DE DEUS! A VOZ DO HOMEM!





Eu tão tua
Louca, rouca
Tua boca assediava
Como se fora serpente
Que se prepara para dar um bote... 

E tu assustado
Parece que nem me conhecias
Ouvido aberto
Não reconhecias o meu som
A tua voz... 

Sou assim
Lânguida, aveludada
Encorpada
Canto! Ah! Se canto
Então te encanto... 

Mário Feijó
03.07.11


Postar um comentário