Google+ Badge

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

SOBRAM ESTRELAS



SOBRAM ESTRELAS

Onde foram parar
Todos os girassóis
Que eu plantei
No nosso jardim?

Eles giraram
Entre um cálice
Que derramou o teu sangue
Apagando os nossos beijos

Sobreviveram mentiras viçosas
Estranhos cremados
E me sobraram as estrelas

Hoje o sol aquece o meu corpo
Alimentando a minha esperança
De que novos girassóis girem

Mário Feijó
04.09.13
Postar um comentário