Google+ Badge

domingo, 1 de setembro de 2013

AGORA EU SOU VIDA PORQUE SOU SETEMBRO



AGORA EU SOU VIDA PORQUE SOU SETEMBRO

Agora eu sou vida
Depois de muito frio
Instala-se em meus lençóis
Eu posso acreditar
Não existe gelo na alma
Era apenas a solidão do inverno

Eu já posso pensar
No mar / nossa praia
Vendo corpos que desfilam saúde
Minha pele arrepia de tesão
Não mais é o frio do inverno

Agora eu já sou um verso
Quando a lua se enche
Eu apenas esvazio
Vai embora a saudade

Nas manhãs de setembro
Eu me visto de arco-íris
Saio pra rua primavera

E me vou tão somente feliz
Sobrevivendo a hibernação compulsória

Agora eu sou vida porque sou setembro

Sobrevivendo a hibernação compulsória
E me vou tão somente feliz

Saio pra rua primavera
Eu me visto de arco-íris
Nas manhãs de setembro

Vai embora a saudade
Eu apenas esvazio
Quando a lua se enche
Agora eu já sou um verso

Não mais é o frio do inverno
Minha pele se arrepia de tesão
Vendo corpos que desfilam saúde
No mar / nossa praia
Eu já posso pensar

Não mais sou o frio do inverno
Não existe gelo na alma
Eu posso acreditar
Instala-se em meus lençóis
Depois de muito frio
Agora eu sou vida

Mário Feijó
02.09.13


Postar um comentário