Google+ Badge

sábado, 19 de maio de 2012

A TERRA DE MARIA





Um dia o solo se abria
Feito as pernas de Maria
Terra seca, solo infértil
E o corpo de Maria
Crescia, inchava, intumescia
Porque Maria estava grávida 

Na terra seca Maria gritava
Parindo mais um filho
De mais um pai que se fora
E o filho não vingava
Só Maria que gemia
Na terra seca
Maria gemia e gritava... 

Mário Feijó
19.05.12
Postar um comentário